segunda-feira, 30 de janeiro de 2017





















peixes invertidos
vagabundeiam paradeiros,
rotinas
fabricam preces,
eu 
encruzilho casas.
de manhã
um café na porta dos umbrais
e algum choro massageia o rosto quente.
aliás, todo choro massageia o rosto quente.
água-viva 
queima,
lágrima-viva
queima mais. 





Maíra, janeiro de 2017
Fotografia de Flor Garduño

Nenhum comentário: